A DOGMÁTICA PENAL E A PÓS-MODERNIDADE – UM MUNDO INCERTO COM PENAS INSEGURAS

Carlos Aley Santos de Melo

Resumo


O Estado moderno foi construído em torna da ideia do contrato social, com a saída do ser humano do estado da natureza para o estado civil, garantindo a paz e a segurança social, mediante a submissão o indivíduo ao poder soberano, inicialmente exercido por um monarca absoluto. Com o desenvolvimento da modernidade, evoluiu para ideia de soberania popular, exercida por meio da vontade geral. Nasce, em consequência, a dogmática penal, como salvaguarda do delinquente frente ao absolutismo e ao arbítrio estatal. Com o Estado Social e sua revisão de papel e das políticas públicas, inclusive criminais, voltando suas preocupações para o ser humano, o seu tratamento e reinserção social do criminoso. A dogmática penal passa a ser inclusiva, com a criação de instrumentos restauradores, sob a perspectiva de que o crime não é o resultado de uma conduta meramente individual, mas o resultado do contexto social no qual o delinquente encontra-se inserido, pensamento que vai ser duramente criticado a parir de meados da década de 1970, como rescaldo do desmonte do Estado do bem-estar social. Está-se em um período de negação das conquistas e das certezas da modernidade, onde a segurança já não é mais tônica do direito, que sofre as influências da pós-modernidade. O ser humano passa a ser visto pela lógica do mercado, razão pela qual, não sendo produtivo e consumidor, é visto como um refugo, que dever ser afastado da comunidade e o direito penal cumpre um papel fundamental nesse apartamento social, dirigido àqueles que não se enquadram nesse novo modelo pós-moderno. Isso não significou, entretanto, um retorno à dogmática penal liberal, com a visão de garantida dos direitos fundamentais. As incertezas próprias da pós-modernidade também foram por ela sentidas, permitindo a construção de decisões judiciais que não se enquadram em nenhum dos figurinos dogmáticos até então construídos na modernidade, mergulhando em um conjunto de incertezas.


Palavras-chave


Modernidade. Política criminal e dogmática penal. Incerteza punitiva. Pós-modernidade

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexada em:

 

 

 

 

Obra licenciada sob CreativeCommons: Atribuição; Uso Não-Comercial; Não a obras derivadas.

https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/