“BANDIDO BOM É BANDIDO MORTO”: UMA ANÁLISE DISCURSIVA SOBRE A CONSTRUÇÃO SELETIVA DA IMAGEM DO CRIMINOSO NOS JORNAIS ALAGOANOS

Tatiana Magalhães Florêncio, Marcos Henrique Souza da Silva

Resumo


Este artigo analisa a forma como os principais jornais online alagoanos constroem a imagem do criminoso, buscando perceber como a frase “bandido bom é bandido morto” funciona como elemento pré-construído implícito em notícias veiculadas nas páginas de polícia desses veículos. O trabalho é embasado na teoria da Análise do Discurso (AD) francesa. A partir disso, discute-se sobre direitos e garantias individuais negados àqueles que emprestam seus nomes e imagens às notícias bem como se busca entender a construção da criminalidade na atual sociedade. A análise demonstrou uma abordagem seletiva dos sujeitos acusados de crimes.


Palavras-chave


Análise do Discurso. Direitos Humanos. Criminologia. Imagem do Criminoso. Discurso jornalístico.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexada em:

 

 

 

 

Obra licenciada sob CreativeCommons: Atribuição; Uso Não-Comercial; Não a obras derivadas.

https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/